Embalagens Pets

Photobucket

Ah! as garrafas pets... Como poluem o meio ambiente e desequilibram os ecossistemas quando descartadas em locais inapropiados.
Embora o ser humano faça o descarte errado dessas embalagens, que estão se tornando umas das grandes vilãs da natureza e esse mesmo homem que começa a se conscientizar e criar soluções para minimizar essas agressões no seu habitat, reutilizando-as.
É muito comum nos depararmos com inúmeros artigos confeccionados com garrafas pets e aplicados em vários seguimentos como: na construção civil, na indústria química, em artesanatos, na decoração de interiores, entre outros.

A seguir destaco um artigo publicado no Globo Online por Luciana Ackermann que achei bastante interessante, "Tapets feitos à mão e de garrafas plásticas".

Rio de Janeiro - Você é preocupado com a poluição ambiental? Procura ser um consumidor consciente? Então, não deixe de conhecer os tapetes feitos a partir das garrafas de plásticos de refrigerantes. Conhecidos como taPets, eles podem ser usados nos diferentes ambientes de um lar, especialmente nas áreas que ficam molhadas no dia-a-dia como banheiros, cozinhas, varandas e terraços, já que não são danificados em contato com a água.

Clara Fernandes, em Florianópolis, e Claudia Araújo, em São Paulo, são designers que criam tapetes tendo as pets como matéria-prima. As duas compram os fardos de fios de fibras poliéster praticamente prontos. Clara prefere fazer a fiação e o tingimento manualmente.





Elas garantem que além de resistentes, os taPets podem ser bem macios, o que vai depender da espessura do fio da fibra. A manutenção é simples e prática. Podem ser lavados sem perder a forma e as cores. Claudia diz que compra a fibra pronta de diferentes fornecedores.

Alguns deles contam com a mão-de-obra de catadores. Na outra ponta, ela tem 30 artesãs da Associação de Tecelãs de Caldas, no Sul de Minas Gerais, cuja parceria já dura 16 anos. Claudia criou quatro tipos de taPETs : Marroquino, Quebra-cabeça, Favo e Mescla, sendo que os três primeiros são produzidos com o mesmo tipo de fio usado na confecção das camisetas ecológicas. Já no Mescla é usado um fio mais grosso parecido com um barbante. Seu toque é toque mais firme.

"Como todo produto fabricado em tear manual, oferece alta resistência e a qualidade de ser feito um a um, à mão", destaca Claudia.



Em geral, o processo de transformação da garrafa pet em fibras é dividido em etapas: lavagem, moagem e derretimento. O material já moído é levado a uma caldeira a 350 graus, tornando-se uma espécie de pasta, que é levado a uma centrífuga. Segundo Clara, essa última parte do processo lembra uma máquina de algodão doce. Quanto aos preços, ela esclarece que depende do tamanho, espessura, padronagens e texturas.

"Os preços dos tapetes de pet são praticamente os mesmos que os de outros materiais. Muitos pensam que por se tratar de uma peça feita com material reciclado deveria ser barato, mas o processo de transformação da garrafa à fibra tem seus custos também", alega Clara.

Podem não resolver o problema como um todo, nem solucionar o descarte indevido da embalagem vilã, mas é sem dúvida uma grande iniciativa que soma-se a tantas outras boas idéias, já testadas e aprovadas com as Pets.

Esse post faz parte da blogagem coletiva Ecological Day que acontece todo mês no dia 02, hospedado no blog Leaves of Grass de Sônia Mascaró.

15 comentários:

Marcos Santos disse...

Se cada um fizer a sua parte, o coletivo ganha e a natureza agradece.

sonia a. mascaro disse...

Que excelente post para o Ecological Day, Denise! Você sempre criando posts importantes e originais! Muito obrigada pela sua sempre primorosa participação! Hoje vou abrir o Mister Linky mais cedo, em torno de 04:00 PM.

Nunca havia visto tapetes feitos com essa fibra. Minha mãe foi uma artesã que trabalhou muitos anos com tear manual e ela adoraria saber da existência desse novo e criativo material. Formidável!
Beijos!

sonia a. mascaro disse...

Oi Denise,
Já postei o Ecological Day e o Mister Linky, pois estava com medo dos problemas com a Brasil Telecom.
Mas estou tendo problemas com o Blogger. Não é o PC como eu imaginava, pois no PC do meu marido acontece a mesma coisa. Está tudo ENORME no meu blog, o Mister Linky está IMENSO! Não sei como arrumar isso. O Eduardo (Varal de Idéias) também está vendo tudo IMENSO. Como você está vendo o meu post?
O Blogger está me deixando maluca. Está me tirando até o prazer e a vontade de blogar.....
Bjs.

Tiago R Cardoso disse...

uma belíssima divulgação.

Eu defendo o regresso do vidro mas sem esse que anda ai de tara perdida.

Paz disse...

Happy Ecological Day!

Paz

Eduardo P.L disse...

Denise,

parabéns pelo enfoque da sua postagem! Grande participação!
Como se não bastassem essas COLETIVAS todas que elencou, e agradeço o selinho e link da TERTÚLIA, tem para aqueles que acham que falta assunto para postarem o POST IN PROGRESS com temas novos o mês todo!!!!

Bjs e mais uma vez parabéns pelo som e CONJUNTO DA OBRA!

Bjs

Meire disse...

Deni veja o post q fiz falado do Toddys, se errei algo me diga para corrigir.

bjs

http://meiroca.com/2008/11/campo-santo/

Só- Poesias e outros itens disse...

Reciclar, para mim é sinônimo de criatividade, e muita criatividade.
Parabéns!!!


JU Gioli

Maria Augusta disse...

A reciclagem é sempre uma boa noticia!
Obrigada por este post interessante e bem documentado.
Abraços.

sonia a. mascaro disse...

Que bela surpresa Denise, ao ver seu novo template! Gostava também do outro, mas este com fundo branco destaca mais as fotos e o texto. O banner também está demais.

Até fazer este post não sabia bem qual o lado positivo dos cupins... no momento estou vendo apenas que vou ter muita despesa... (risos)

Quanto ao blog, passei mesmo um sufoco ontem. Tenho todos os permalinks dos meus posts gravados, para guardar os comentários, caso haja uma pane no Blogger. Tenho visto no Google inúmeras queixas a respeito do Blogger, acho que o problema é geral.
Beijos e uma ótima semana.

Anny disse...

Temos que nos preocupar sim e colcar outras pessoas para fazerem o mesmo.
Vi uma sacola tecida com as sacolas pláticas. Achei ótima a iéia.

Dora Coimbra disse...

Este Alecrim está de carinha lavada, mais dourado? Acho que compreendi que é o segundo aninho, não? Quanto à reciclagem acho que todos o podemos fazer, afinal somos nós mesmos que lucramos, não é verdade? Muitos beijinhos

chicoelho disse...

Parabéns pelo layout novo do Alecrim Dourado,otimo postagem,com um pouco de imaginaçâo poderiamos reciclar quase todos os materiais que acabam no lixo.Vamos Reduzir,Reutilizar e Reciclar

Bjs

RAMOSFOREST.ENVIRONMENT disse...

Bom exemplo de conscientização ambiental.

Luiz Ramos disse...

Obrigado pelo comentário, mas houve uma troca de links. Cada tema tem uma postagem separada.
Volte lá, por favor:
http://www.ramosforestenvironment.com/
Luiz Ramos

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Nosso Planeta em Números

Adorei a Visita - Volte Sempre!
Photobucket

msn spaces tracking