Espíritos Evoluídos - Solidariedade




Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos.


Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar. Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar.


Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás.


Então viraram e voltaram. Todos eles.


Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: - Pronto, agora vai sarar!


E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada.


O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos.


Talvez os atletas fossem deficientes mentais... Mas com certeza, não eram deficientes espirituais...


"Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho, é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos."

"Procure ser uma pessoa de valor, em vez de procurar ser uma pessoa de sucesso.O sucesso é só conseqüência."

Albert Einstein

Photobucket

Veja outra postagem da coletiva no blog Entre Amigos

11 comentários:

Eduardo P L disse...

Linda história de SOLIDARIEDADE!
Obrigado por participar da Tertúlia.

Abçs

Isabel-F. disse...

uma linda história ...

já conhecia ... mas foi optimo reler.


beijos

Luma disse...

Ah, Denise!! Você me emocionou, sabia? Mas é isso, espíritos evoluídos olham além da matéria e a competição não existe se nela estão inseridas almas iluminadas. Boa semana! Beijus

chicoelho disse...

Linda essa estória,pequenos gestos deixariam o mundo melhor.

Bjs

Tiago R Cardoso disse...

Não conhecia a historia, muito bonita e muito representativa de uma espírito saudável e exemplar.

sonia a. mascaro disse...

Que história emocionante, Denise! Absolutamente exemplar!
Beijos!

Sônia Maria disse...

Olá, amiga!
É sempre muito bom ler sobre isso. Nos faz refletir sobre as nossas atitudes.
Vivo me esforçando no sentido de ser uma pessoa de valor.
O sabor do sucesso é bom, no entanto o sabor de ajudar alguem é algo indescritível.
Com certeza a pessoa que ajuda se sente melhor e mais feliz do que aquele que é ajudado.
Isso tudo é maravilhoso!
Muito Obrigada por me propiciar essa reflexão.
Abraços com carinho,
Sônia Maria

Sônia Maria disse...

Olá, amiga!
É sempre muito bom ler sobre isso. Nos faz refletir sobre as nossas atitudes.
Vivo me esforçando no sentido de ser uma pessoa de valor.
O sabor do sucesso é bom, no entanto o sabor de ajudar alguem é algo indescritível.
Com certeza a pessoa que ajuda se sente melhor e mais feliz do que aquele que é ajudado.
Isso tudo é maravilhoso!
Muito Obrigada por me propiciar essa reflexão.
Abraços com carinho,
Sônia Maria

JOICE WORM disse...

Aqui em Espanha, passa este episódio todos os dias como publicidade sobre a importância da valorização aos descapacitados intelectuais, Deni. Adoro esta cena. O que parece no final, é que nós é que não temos capacidades nenhumas, né mesmo?

Luiz Santilli Jr disse...

Olá Denise

A sua historia maravilhosa vem confirmar minha teoria postada em CRÔNICAS, e que talvez não será nem lida e muiito menos comentada, pois é a percepção que tenho disso.
A atitude do grupo de atletas da sua história foi provocada pelo sentimento de compaixão do grupo, seguido da atitude solidaria.
Não existe campanha para essas coisas!
Aqueles atletas talvez nunca tenham ouvido falar de solidariedade
Este é meu foco!
Compaixão existe na mente de todas as pessoas.
Exercê-la é uma decisão pessoal que não se estimula, a não ser pelo nosso próprio sentimento de solidariedade!

E esse sentimento só pode ser desenvolvido na inocência e ingenuidade da criança, jamais no egoismo e vaidade dos adultos!

Caliandra do Cerrado disse...

Emocionante a sua história. As vezes não olhamos para trás por uma competição, com o objetivo de alcançarmos o primeiro lugar a todo custo.
O exemplo dado aí é a maior prova de amor e solidariedade que um ser humano pode dar. Revela ausência de egoísmo, quando numa situação em que o companheiro de equipe está em desvantagem involuntária.
O mais importante foi "o alcançar juntos", e o resultado da competição foi o exemplo do companheirismo.
Felicidades e um bj

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Nosso Planeta em Números

Adorei a Visita - Volte Sempre!
Photobucket

msn spaces tracking